https://sodecristo.org.br/hejme/wp-content/uploads/2019/06/esperanto_conosco_novo_site-300x201.jpgDois mil e vinte; oitenta anos, uma revelação à Humanidade se comemora. Em todo esse tempo, somado a inúmeros outros amáveis ditames, de igual relevância, afinados aos Espíritos Esperantistas e Espíritas, Emmanuel, Espírito eminente, confirmou ser de origem celeste, o Esperanto.

Neste ínterim, o Esperanto tornou-se mais conhecido, mais compreendido em nosso meio Espírita, para a tarefa que lhe foi destinado. Espalhado pelo Mundo ele está assentado como instrumento definitivo, garantindo sua permanência e expansão. Em todos os lugares em que é aceito, vemos esforços em divulgá-lo. Livros, revistas, periódicos de todas especialidades abundam nas trilhas da cultura, sinalizando um futuro de compreensão. Rádio, internet, recursos televisivos, alcançam o inimaginável do pretérito.

E a língua bendita, expressada e sentida, ainda não se aplica. O seu uso para as lições de fraternidade não se cogita nas inesgotáveis ações que intimamente ela nos reserva, potencializando cada Sociedade que dela se servirá.

Nossa Humanidade precisa-se interligar para o auxílio mútuo. As transformações globais se agigantam e exigem mão de obra de boa vontade. Os sofrimentos coletivos nas populações carentes, de toda natureza, necessitam de maior número de colaboradores que nos entendem na solução de nossos processos cármicos. O Evangelho de Jesus divulgado à luz da Doutrina Espírita justificará as obras em todas as direções.

Um abalo nas estruturas dos pilares centrais da Sociedade Espírita, irá perceber que, um pequeno reforço somado a esta construção, o caminho do entendimento para uma civilização renovada, nas lições do Evangelho, será pavimentado pelos mais belos sentimentos de solidariedade, para com os povos de nossa Morada, conduzindo-nos à Paz do Cristo, rumo à Eternidade.

O Esperanto na Sociedade Espírita precisa sair do informal para uma atividade dinâmica, expressiva e expansiva. Necessidade de definir metas que movimentam simultâneas ações. O ensino da língua da humanidade nas Instituições Espíritas se comporta, embora sério e idôneo, ainda na superfície da força-tarefa necessária a essa magnânima Obra. São cursos temporões, de boa qualidade, porém não alcança o grau de elevada importância a que ela se destina.

Mensagens da Espiritualidade, deliberando o Esperanto para a sua missão sagrada no Mundo, por orientação de Jesus, tem por direito e por dever, ser de interesse maior, o seu aprendizado, a todos dirigentes, a todos trabalhadores e a todos divulgadores do Evangelho de Jesus, na comunidade Espírita que, simpatizando com a língua, despertará o interesse na criação e manutenção de ações evolutivas, a passos concomitantes com a demanda que o Senhor Jesus nos solicita, somado à força e à coragem para realizá-las.

Numa junção perfeita, menções advindas do além, os Espíritas interessados na Paz, buscam na fonte sustentadora do idioma sagrado, mantida com real cuidado e elevado primor, pelos órgãos competentes do Movimento Esperantista no Mundo, a integral capacitação para o assessoramento às Instituições Espíritas; instruindo, orientando e atualizando este precioso instrumento para, então, fixá-lo nas almas dos nossos correligionários a si tornarem bilíngues, prontos para os trabalhos deste milênio.

Todos os que se alistam naquela colossal frente de trabalho que mantém, conserva e sublima a Língua de Todos, se capacitam e adquirem competência, justamente para atuarem nas sociedades em que se afeiçoam. Sociedades estas que tendo, em suas bases de sustentação, um elemento gráfico representando as ações necessárias de seus membros versados na pacificadora língua, a serem os multiplicadores de operários falantes no Idioma da Paz.

Logo se verá nossas Instituições Espíritas em brilhos radiantes pela intensidade da fé que brotará em cada membro, ainda mais, pela satisfação de estar assimilando a Doutrina de Jesus por intermédio do Esperanto, via sagrada para o entendimento compartilhado. Oportunidades surgirão paulatinamente para os conhecimentos da Boa Nova. Divulgadores da tribuna, terão oportunidades de usar o Idioma, estendendo sua voz para ouvidos mais distantes. Médiuns afinados, disponibilizarão suas antenas para mentes estrangeiras, Espíritos que queiram fazer uso da língua para exprimir suas características domésticas aos de sua nacionalidade.

Brasil, correio do amor cristão, onde o Mundo voltará sua atenção para as comunicações consoladora do Invisível.

¹ = Esperanto Conosco